Viajar para Galápagos

Sem dúvida foi uma experiência superinteressante. Pesquisei muito e procurei me planejar muito bem para que tudo fosse perfeito e rico. Eu estive no Equador nos meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro do ano de 2017 trabalhando como professor de inglês voluntário as escolas fiscais (públicas da região serrana do Equador. Um país com ótimas oportunidades que busca incessantemente alavancar sua economia e educação. Me encontrei com uma semana de férias no inicio de fevereiro e me organizei para ir visitar as ilhas de Galápagos, sendo nessas pesquisas que encontrei Manuel e sua super oportunidade de viver um momento muito valioso junto de amigos e pessoas muito interessantes.


Eu fiquei em Galápagos durante 4 dias e me hospedei no hotel Algarrobos, que conta com uma ótima estrutura na ilha de San Cristóbal, eu procurei reduzir meus custos trabalhando no café da manhã do hotel que me ajudou bastante com os outros dias de viagem. No primeiro dia já fui me ajeitando e buscando me ambientar com tudo da ilha, para que no próximo dia eu já acordasse determinado e organizado para muitas emoções. Foi dito e feito, encontrei uma empresa que me ajudou com o aluguel da bicicleta e da prancha de surf. Foi um ótimo planejamento porque pude economizar com os táxi, fazer uma atividade que amo ( pedalar ) e estar em contato direto com a natureza. O clima ajudou muito no dia seguinte e segui para conhecer toda a ilha de galápagos de bicicleta. Foi um dia que visitei a laguna El Junco, que tem que ir bem cedinho porque senão você só vai ver nuvens, visitei também a Galapagueiras, onde tem as maravilhosas e amigáveis tartarugas gigantes (essa parte é inesquecível), conheci o mirante que dá acesso uma visão extraordinária da ilha e conheci também a praia de Puerto Chino.





Será um parágrafo somente para esta praia. Ela é sensacional, areia branquíssima, ótimas companhias dos leões marinhos que são calmos e tranquilos. Um dica valiosíssima que aprendi com um taxista local, LEVE protetor solar e repelente. Essa dica é básica e deve ser seguida sempre. Porém nesta praia faz uma diferença enorme, porque o sol é sempre forte e a areia branquíssima, então você vai se queimar. E lá tem umas moscas que são carnívoras (eu acho rsrs), porque a picada delas parece uma pontinha de faca entrando 2 milimetros na sua pele. Dói muito e é extremamente incomodo, porém se você passar um pouco de repelente está ótimo. Você já se encontra salvo para seguir sua curtição calmo e tranquilo pela praia e pelo resto do passeio.




Como eu fui de bike para tudo, e na volta eu já estava muito cansado, conheci um surfista e seu fotógrafo que topara dividir comigo o táxi até o ponto mais alto da ilha, porque depois de lá é só descida até o centro comercial de San Critóbal. Custou $5 dólares para cada a carona, mas valeu muito a pena. Resumindo foi tudo bem encaixado e perfeito.



Segui de volta para o hotel e minhas noites eram praticamente descansando bastante no quarto muito confortável e com ar condicionado do Algarrobos Hotel.


No dia seguinte fui pro surf e foi uma experiência muito válida também, estive buscando os melhores lugares para buscar. Conheci um grupo de surfistas locais e segui com eles para o pico do surf. Foi bem interessante porém extremamente difícil, porque todos os picos de surf da ilha são em locais onde as ondas terminam em pedras. Com isso, o surf para um Brasiliense (que mora no meio do Brasil), ficou perigoso então confesso que peguei no máximo 5 ondas e já saí da água). O medo de terminar nas pedra e sofrer um acidente era grande.

Segui de volta e fui conhecer a cidade. Que foi uma experiência muito boa.

No terceiro dia decidi seguir para outra ilha, conhecer a ilha de Santa Cruz foi outra aventura muito emocionante. Embarquei na lancha as 2pm e cheguei a Santa Cruz as 5pm. Lá o plano era acordar no outro dia bem cedo e seguir a caminhada para a Bahia das Tartarugas. A caminhada dura 40 minutos e por favor, prepare-se com guarda-sol, bastante agua, comida e tênis. Tudo isso que citei é importante, não subestime o valor de nenhum item. Lá é quente, a caminhada é forte, vai dar forme e sede e lá não tem nenhum lugar para comprar ou pedir. Ilha deserta e maravilhosa para surfar e mergulhar. Se quiser pode ir de lancha mas cobra-se 20 dólares cada trecho, achei caríssimo então vesti meu tênis de correr e pernas-para-que-te-quero.

Voltei de lá na exata hora de ir de volta para a ilha que estava hospedado. Às 2pm saiu a lancha, às 4pm já estava no hotel. O passeio de volta foi na parte alta da lancha, então peguei um bronze e pude curtir bem o visual (lindo mesmo).



Dormi e no quarto dia já era meu retorno, então trabalhei como ajudante no café da manhã e o resto foi sóo arrumar as coisas e dar um belo de um tchau emocionado para a ilha que me encantou principalmente pela energia. Portanto, energias renovadas pude voltar muito feliz durante a viagem de 1 hora de avião que me fez sorrir muito com as fotos e vídeos que fiz. Um muito obrigado ao Manuel do Hotel Algarrobos pela oportunidade. Abraço meu amigo.
















#iGalapagosislands #GalapagosEssay #GalapagosEcuador #GalapagosIslandsTours #GalapagosTours #GalapagosProgram #ToursGalapagos

Entradas destacadas
Próximamente habrá aquí nuevas entradas
Sigue en contacto...
Entradas recientes